Em 2005, quando foi estudar Design de Joalharia em Londres, a curiosidade de viver fora de Portugal ganhou outros contornos. Hoje, Diana Coelho dá aulas de joalharia na cidade de Hyderabad, no sul da Índia.

 

A primeira saída de Portugal aconteceu em 2005 quando, Diana decidiu seguir a formação em Joalharia e foi viver e estudar para Londres. Depois de completar a licenciatura e mestrado, voltou para Portugal para trabalhar como designer e iniciar a própria marca. Após alguns anos a trabalhar em Portugal, surgiu a proposta para dar aulas de Joalharia numa corporação com base em Singapura, com pólos de escolas de Design pelo Sudoeste Asiático. Diana Coelho foi selecionada para um Campus da Índia, onde está desde o início de 2013.

 

Um país muito diferente

Diana é a única portuguesa na cidade de Hyderabad. A vida social desenrola-se na comunidade internacional. «Somos dos mais variados sítios do mundo. Combinamos muitas coisas em casa uns dos outros, viajamos juntos, e partilhamos as nossas experiências e opiniões sobre a Índia e sobre o mundo», conta Diana e acrescenta: «tenho também amigos indianos e, claro, todos os alunos são indianos. Conheço portugueses a viver em outras cidades da Índia e as vezes combinamos estar juntos».

São grandes as diferenças culturais entre dois países que em nada se assemelham: «estou num país onde tudo ou quase tudo é diferente de Portugal. Desde comerem com a mão ao modo como conduzem (entre pessoas, carros, motas, camiões, bicicletas, riquexós e, claro, vacas), as regras sociais, os casamentos arranjados, o sistema de castas, a lista é muito longa», explica a portuguesa.

 

Ser emigrante, uma experiência de vida

Diana é parte do mundo: «Penso que a palavra emigrante, por muito que em nada me incomode, ainda é usada por algumas pessoas com uma conotação negativa! Claro que não vou negar a situação que se vive em Portugal e na Europa, mas hoje em dia vivemos num mundo global e, como tal, sinto-me parte deste mundo, em que viver num sítio que não apenas no nosso local de nascimento e conviver com pessoas de backgrounds totalmente diferentes dos meus, me fascina e faz, sem dúvida, ter uma experiência de vida mais completa e intensa!»

 

Os sonhos

Esta experiência académica na Índia permite a Diana relacionar-se com pessoas de várias culturas, algo que muito ambicionava, sendo que o principal objetivo é ter conseguido dar aulas num grau académico do ensino superior. Continuar a estudar e a desenvolver a própria marca são alguns dos sonhos que Diana quer cumprir: «Tenho muitos sonhos que quero realizar e tenho alguns projetos em desenvolvimento neste momento que espero apresentar num futuro próximo. Acima de tudo, quero crescer e evoluir, conhecer novas pessoas e lugares, ser feliz e sentir-me realizada, sabendo que no fim do dia contribuí para um mundo melhor ou pelo menos mais criativo. Gostaria de continuar a dar aulas e a desenvolver os meus projetos pessoais, tais como a minha marca de joalharia. No futuro, gostaria de voltar a estudar na área de Gestão e Marketing, talvez um MBA, para aliar com a minha formação em Design. Para além da parte profissional, quero continuar a conseguir desfrutar da vida com a família e amigos.»

 

Portugal e as saudades

«A luz de Lisboa, o mar, a comida e, claro, o mais importante: a família, amigos e a minha casa!»

 

De Portugal para a Índia

«Da Índia para Portugal levaria os tecidos e algumas das comidas deliciosas que aqui experimentei! De Portugal para a Índia traria os nossos passeios e jardins, que aqui tanta falta fazem.»

 

O regresso

Já com regresso marcado para o verão de 2014, Diana pretende voltar para Portugal e desenvolver novos projetos na área do Design e Moda. «Diria que as minhas ambições são continuar a trabalhar no que gosto e nunca deixar de continuar a aprender novas coisas e de aproveitar a vida!»

 

Uma frase para definir a experiência

«Incredible Índia, um lugar mágico, louco e onde viver se torna uma aventura diária.»

 

Mais do que tudo é um Coração Luso

Uma portuguesa orgulhosa de si mesmo e do seu país, mas tendo consciência de que ainda muito tem que ser feito para nos tornarmos melhores. Um coração 100% luso, mas com uma enorme paixão por outras culturas e lugares!

Saiba Mais

facebook.com/dianacoelhoaccessories facebook.com/dianacoelhojewellery

Artigo anteriorPaulo Santos
Próximo artigoTiago Franco
É a mentora do Coração Luso. Licenciada em Jornalismo e Comunicação, pós-graduada em Jornalismo e mestranda em Jornalismo, Comunicação e Cultura. Foi na Rádio que começou, chegando a colaborar com a Rádio Renascença. Na televisão passou pela RTP2, TVI e, mais recentemente, RTP Internacional. É apaixonada por histórias, gosto que herdou do seu avô. É emigrante no Reino Unido.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.