Susana Teixeira viveu em Berlim, na Alemanha, e na Guiné-Bissau. Atualmente está em Londres. Susana é cozinheira e a ideia de viver fora de Portugal ganhou forma quando fez o primeiro estágio internacional em São Tomé e Principe. «Quando fiz o primeiro estágio internacional pus-me a pensar na hipótese de ficar lá a trabalhar (mas não podia), pois tinha mais dois anos de curso pela frente. Com o passar do tempo, com o acumular de experiências e viagens, a questão sobre morar fora de Portugal começou a ganhar mais consistência», conta Susana.

 

Cerca de ano e meio depois de ter estado na Alemanha, Susana decidiu ingressar num projecto de voluntariado na Guiné-Bissau durante quatro meses. Na Guiné-Bissau, Susana desenvolveu o projecto «123guinebissau», numa parceria com a ONG «Afectos com letras». Susana esteve numa creche com cerca de 85 crianças como educadora. «Em Portugal, uma experiência deste âmbito não seria possível: o contacto com outra realidade tão diferente da nossa», explica. E Susana adianta que pretende continuar a colaborar com aquela associação, mas de uma forma mais pontual e na área da Hotelaria/Restauração, pois pretende continuar a passar a palavra sobre o que «de melhor» há e se faz em Portugal.

 

Uma história para recordar

Muitos foram os momentos bons que marcaram Susana na Guiné-Bissau, contudo a portuguesa recorda o carinho das crianças que cuidou com alguns exemplos. «Entrarem répteis na creche e os meninos começarem imediatamente a correr para os afastar. Sem querer sujarem-me a roupa e começarem logo a limpar. Ou darem-me beijinhos nas mãos, adormecerem nos meus braços».

 

Uma história para esquecer

Quando Susana foi viver para Berlim, encontrar casa foi uma das principais dificuldades. «A quantidade de quartos e apartamentos que visitei em Berlim, até conseguir encontrar um local para morar! Conheci pessoas bastante estranhas, locais com características por vezes “duvidosas”, anúncios falsos, tentativas de burla, mas no final o que é certo é que não fui enganada e consegui um lugar decente para morar e a um preço dentro da média», conta.

 

Uma emigrante temporária

«Defino-me como uma emigrante temporária. Estive em Berlim cerca de um ano e meio, depois fui para a Guiné-Bissau e agora estou em Londres por tempo indefinido. Uma das vantagens da minha área profissional é ter alguma facilidade em trabalhar em diferentes locais e países.»

 

Autora do livro Da cozinha com amor

Susana Teixeira tem o objetivo de divulgar Portugal, um sonho que já começou a ser cumprido com a edição do seu primeiro livro, Da cozinha com amor.

«A ideia surgiu porque eu queria fazer um projeto ligado a Portugal, mesmo estando ausente do país, e essencialmente porque eu pretendia conceber um projeto que englobasse duas das minhas grandes paixões: a cozinha e a fotografia. Troquei ideias com alguns amigos, que muitas vezes também já me tinham pedido sugestões de receitas para surpreenderem a pessoa pela qual estavam apaixonados. Foi um projeto que contou com a colaboração de várias pessoas e sem dúvida que os fotógrafos foram o meu grande pilar nesta aventura», explica a autora.

 

Receitas afrodisíacas para casais apaixonados

Pretende-se, com este livro, propor ao leitor experiências e surpresas que façam uso de dotes culinários que, muitas vezes, se desconhecem. São feitas propostas de entradas, peixes, carnes, vegetais, sobremesas, bebidas, pastelaria e ainda um capítulo dedicado a surpresas, com sugestões para experiências românticas ligadas à arte da cozinha.

Um livro que, acima de tudo, sugere um conjunto de receitas afrodisíacas a casais e apaixonados, acompanhadas por fotografias exemplificativas de como as confeccionar e servir de uma forma sensual.

De forma análoga, inclui-se um poema ou uma frase romântica por cada receita, da autoria de alguns autores portugueses contemporâneos.

Finalmente, apresentam-se as receitas precedidas pelos resultados de um inquérito feito a nível nacional, dentro do tema da sedução e com uma seleção de algumas respostas surpreendentes.

Parte dos lucros obtidos com a venda deste livro irá reverter para duas instituições de cariz social e com as quais a autora tem ligação: a Cercipom, uma das instituições que faz parte da Federação Nacional das Cooperativas de Solidariedade Social, e a Obra do Frei Gil: Sociedade de Promoção Social.

 

Mais do que tudo é um Coração Luso

A qualquer sítio que vá, nunca tenho vergonha de dizer que sou Portuguesa e faço questão de esclarecer todas as dúvidas e curiosidades que existam acerca do nosso país, bem como fazer divulgação das nossas principais atracções turísticas, culturais e gastronómicas. E, claro, convidar todos a visitarem Portugal.

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.